R4 em Neurofisiologia Clínica HU/UFSC

O CEPESC – CENTRO DE EPILEPSIA DE SANTA CATARINA

 

UM CENTRO MULTIPROFISSIONAL DE ATENDIMENTO GLOBAL AO PACIENTE E DE CIRURGIA DE EPILEPSIA PARA O PACIENTE COM EPILEPSIA REFRATÁRIA

A população catarinense está estimada hoje em 6 milhões de habitantes. Segundo as estatísticas, em torno de 1,5% sofre de algum tipo de epilepsia, o que corresponderia a 90.000 pacientes no estado. Destes, 20% (18.000 pacientes) não obtêm o controle das crises mesmo com uso adequado dos fármacos disponíveis para o controle das crises.  Estes são potenciais candidatos à cirurgia de epilepsia. Se não considerássemos o crescimento da população, teríamos anualmente 300 novos pacientes refratários ao tratamento farmacológico e, portanto, candidatos à avaliação pré-cirúrgica. O CEPESC tem a capacidade de avaliar até 3 pacientes simultâneos, o que resulta em uma média de até 12 casos mensais (em torno de 130 casos ao ano), dos quais 80 a 100 seriam operados. Isto demonstra a grande necessidade que temos de trabalhar nesta área.

No Brasil, assim como em todo o mundo, há uma escassez de centros como o CEPESC, credenciados pelo SUS. Temos hoje no Brasil serviços semelhantes apenas em: Goiânia (SP), São José do Rio Preto (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São Paulo (SP), Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS). Isso coloca nosso estado em posição de destaque, no âmbito da alta complexidade em neurologia e neurocirurgia.

As chances de cura com a cirurgia variam em média de 85% nos primeiros 3-4 anos, caindo para 60 a 70% em períodos mais prolongados de seguimento pós-operatório. O risco de óbito no procedimento é em torno de 1/700 casos operados. O risco de seqüela grave por complicações da cirurgia está em torno de 2%. As chances de cura e a minimização dos riscos dependem muito de uma avaliação pré-operatória cuidadosa.

A avaliação pré-cirúrgica depende de uma atuação integrada e multiprofissional, incluindo a equipe médica (neurologistas, neurofisiologistas, neurorradiologistas, neurocirurgiões e psiquiatras), profissionais da área de psicologia (neuropsicólogos), assistência social e de enfermagem, visando o bem-estar global do paciente com epilepsia de difícil controle.

 

PROGRAMA DE EPILEPSIA – CEPESC – EEG / EPILEPTOLOGIA (DURAÇÃO: 1-2 ANOS):

1)    Ambulatório – os fellows serão responsáveis por um consultório/uma agenda (cada um) para atendimento supervisionado de pacientes com diagnóstico de epilepsia de difícil controle para a aquisição de habilidades no manejo ambulatorial de pacientes integrantes de um programa multidisciplinar de um centro terciário de epilepsia. Estes pacientes possuem diagnóstico de epilepsia de difícil controle, permitindo aos fellows o aprendizado do diagnóstico de diferentes síndromes epilépticas e o manejo das diversas drogas anti-epilépticas que continuam sendo o tratamento de eleição para a maioria dos pacientes com epilepsia já que controlam satisfatoriamente 60-80% das epilepsias

  1. Coordenação: Dra. Lucia Sukys Claudino, Dra. Katia Lin
  2. Médicos: Dra. Lucia Sukys Claudino, Dra. Katia Lin, Dra. Gabriela Machado
  3. Horário: sextas-feiras 13:00 às 17:00 horas
  4. Local: 4 consultórios no Térreo – Área B

2)    Reunião multidisciplinar do CEPESC – reunião semanal durante o qual serão discutidos 2 casos de epilepsia de difícil controle após avaliação pré-operatória multidisciplinar, a tomada de decisão quanto à indicação cirúrgica e prognóstico cirúrgico. Uma vez por mês, haverá também uma reunião com temas de Neuro-Epilepsia Infantil.

  1. Coordenação: Dr. Roger Walz
  2. Neurofisiologistas: Dra. Katia, Dra. Lucia, Dr. Roger
  3. Neurorradiologista: Dr. Rafael
  4. Psiquiatra: Dr. Ricardo Guarnieri
  5. Neurocirurgião: Dr. Marcelo Linhares, Dr. Charles Kondageski
  6. Neuropsicóloga: Maria Emília
  7. Enfermeira-chefe e Qualidade de vida: Carla Pauli
  8. Horário: terças-feiras 17:30 às 19:30 horas
  9. Local: Sala de Aula do 3o andar – HU/UFSC

3)    Laboratório de EEG e curso de Epileptologia – oportunidade para os fellows conhecerem a indicação deste exame, suas limitações e aspectos básicos de interpretação. Realização de exames ambulatoriais, de urgência (enfermarias e UTI) e diagnóstico eletrencefalográfico de morte encefálica.

  1. Coordenação: Dra. Lucia Sukys Claudino
  2. Médicos: Dra. Katia e Dra. Lucia
  3. Horário: terças-feiras 13:30 às 18:00 horas; quartas-feiras 13:30 às 18:00 horas
  4. Local: Laboratório de EEG – HU/UFSC

4)    Laboratório de VEEG – oportunidade para os fellows conhecerem a indicação deste exame, suas limitações, aspectos básicos de interpretação e as rotinas de um centro terciário de cirurgia de epilepsia, realizadas por uma equipe multidisciplinar visando um atendimento global do paciente com diagnóstico de epilepsia de difícil controle, incluindo a avaliação pré-operatória, a cirurgia de epilepsia e o prognóstico pós-operatório. A evolução do processo de obtenção dos registros por meio do uso de eletrodos de superfície, semi-invasivos e invasivos e o processamento da informação da excitabilidade cortical por computadores, permitindo o registro de um grande número de canais, reformatação das montagens e sincronização com o vídeo, permitindo o diagnóstico das diferentes síndromes epilépticas e a individualização das zonas irritativa, de início ictal e da zona sintomatogênica ictal.

  1. Coordenação: Dr. Roger Walz
  2. Médicos-Neurofisiologistas: Dr. Roger, Dra. Katia e Dra. Lucia
  3. Enfermeira-chefe: Carla Pauli
  4. Horários: diariamente, 24 horas/dia

5) Cirurgia de Epilepsia e Monitorização Intra-Operatória – oportunidade para os fellows acompanharem este procedimento de alta complexidade realizado pelos Neurocirurgiões Dr. Marcelo Linhares (Adulto) e Dr. Charles Kondageski (Pediátrico); conhecerem a indicação da Monitorização Intra-Operatória, suas limitações e aspectos básicos de interpretação. As cirurgias são realizadas semanalmente.

  1. Coordenação: Dr. Marcelo Linhares e Dr. Roger Walz
  2. Médicos: Dr. Marcelo, Dr. Charles
  3. Horário: quartas-feiras
  4. Local: Centro Cirúrgico – HU/UFSC

CLIQUE AQUI (Programa R4 Neurofisiologia Clínica HU UFSC) para acessar o cronograma semanal de atividades do R4 em Neurofisiologia Clínica do HU-UFSC.